Grupo Recuperando Vida

Qual o tratamento mais indicado para uma doença hepática alcoólica

Qual o tratamento mais indicado para uma doença hepática alcoólica?

Qual o tratamento mais indicado para uma doença hepática alcoólica Qual o tratamento mais indicado para uma doença hepática alcoólica o ser humano é suscetível a vícios, sejam como uma fuga para os problemas do dia a dia ou por uma predisposição genética. Os mais comuns são as drogas ilícitas, cigarro, álcool, jogos e pornografia. Cada um pode trazer um malefício e atacar o corpo com uma maior ou menor proporção, porém todos são prejudiciais.

Quando o vício é relacionado a bebidas alcoólicas, vários são os problemas e doenças que o abuso a essa substância podem ocasionar. Viciados podem ser mais agressivos quando estão sob o efeito do álcool, ou ainda podem causar acidentes no trânsito.

Males ligados ao alcoolismo

Além disso, podem desenvolver doenças como o diabetes tipo 2, cirrose hepática, gastrite, doenças vasculares, pancreatite e a síndrome de Wernicke-Korsakov. Essa última é ligada à dificuldade que o corpo tem de absorver a vitamina B1 quando o indivíduo ingere muito álcool. Isso causa amnésia e desorientação temporo-espacial.

Doença hepática alcoólica

Caracterizada como uma lesão no fígado ocasionada pelo excesso na ingestão de bebidas que contenham álcool, a doença hepática alcoólica, ou hepatite alcoólica pode ser adquirida se o indivíduo consumir, segundo alguns especialistas, 40g/dia de álcool para os homens e 20g/dia para mulheres.
Além do consumo de álcool, outros fatores podem fazer com que a pessoa tenha essa doença. Um deles é o genético, pois algumas pessoas têm uma maior dificuldade em processar o álcool ingerido. Existe ainda a subnutrição e a hepatite C, que podem ser um meio de adquirir esse mal.
Com o excesso na ingestão de bebidas alcoólicas, são três as lesões hepáticas que podem aparecer: a esteatose, que é o acúmulo de gordura; a hepatite alcoólica, caracterizada como a inflamação do fígado; e as cicatrizes que podem aparecer no órgão, que é a conhecida cirrose.
Os sintomas que acometem as pessoas que estão com essa doença são muito parecidos com o da cirrose. As características comuns, como o amarelamento dos olhos, da pele (icterícia), e o acúmulo de líquido na região abdominal. Perda de peso, vômitos, dor abdominal e perda de apetite também aparecem com frequência.

Tratamento

O primeiro passo é querer melhorar e buscar ajuda. Procurar um médico que possa diagnosticar a doença e encaminhar para um tratamento. Clínico geral, hepatologista e gastroenterologistas são os mais indicados. Na consulta o médico fará uma série de perguntas sobre o histórico de saúde e hábitos do paciente.

Alguns exames podem ser solicitados, como um teste de função hepática, ultrassonografia do fígado, e um hemograma completo. Caso não se possa diagnosticar a doença com esses exames, o médico pode pedir uma biópsia do fígado.
Para começar o tratamento, depois de diagnosticada a doença, deve-se interromper o consumo de álcool imediatamente. Só assim o paciente poderá reverter o quadro, ou pelo menos prevenir que o estado em que está não se agrave. Depois disso, pode ser solicitada uma dieta para que se consiga repor as vitaminas e nutrientes perdidos pela falta de apetite.

Quando o caso da hepatite alcoólica está mais avançado, remédios corticosteróides ou pentoxifilina podem ser receitados para reduzir a inflamação no fígado. Se o caso for mais grave ainda, o único recurso é um transplante do órgão. A taxa de sobrevivência nos cinco primeiros anos é de 70%.

O mais importante é o diagnóstico correto e a força de vontade do indivíduo em querer melhorar. Unindo essas duas forças, a vitória será certa.

 

 

Somos especializados no encaminhamento e tratamento de usuários de drogas. Entre em contato com a Instituição Grupo Recuperando Vida para conversarmos mais. Entre em Contatos: (19) 3427-1643

 

66 / 100
Open chat
Grupo Recuperando Vida Olá! Como posso ajudar?