tratamento para dependente quimico quanto tempo dura

Tratamento para dependente químico: Quanto tempo dura?

A dependência química é uma doença provocada pelo uso constante de substâncias psicoativas, como o álcool e outras drogas. E por ser uma doença, exige tratamento interdisciplinar feito em uma clínica especializada e envolvendo diversas etapas, como desintoxicação do organismo, terapia individual e em grupo, acompanhamento nutricional e outras. A dúvida que muita gente tem, especialmente quem conhece uma pessoa dependente, é: quanto tempo dura o tratamento?

Dependência química: uma doença crônica

É muito relativo falar sobre o tempo de tratamento, principalmente levando em consideração que a dependência pode ser comparada com uma doença crônica, como a diabetes, por exemplo. Isso significa que, uma vez dependente, o indivíduo nunca pode se considerar completamente curado, mesmo depois de sair da clínica, ele precisa manter um estado de alerta constante para não voltar a ingerir drogas.

Ou seja, a dependência pode ser controlada e quando a pessoa consegue se manter longe das substâncias psicoativas, os sintomas relacionados a ela também praticamente desaparecem. Mesmo assim, qualquer descuido pode resultar em uma recaída. Inclusive, por isso mesmo o apoio da família é sempre tão importante, para ajudar nesse estado de “vigilância”.

Tempo de internamento

O que podemos falar é sobre o tempo de tratamento na clínica, mas a verdade é que isso também varia de acordo com uma série de fatores. Por exemplo: qual é o tipo de droga do qual o paciente é dependente, há quanto tempo ele faz uso da substância, se já chegou a fazer algum tratamento ou não, os motivos pelos quais ele adquiriu o vício, a existência (ou não) de uma rede de apoio e diversas outras questões.

A soma da desintoxicação do organismo, com todo o restante do tratamento, pode durar de 30 dias a um ano, em média. O mais comum é que fique em torno de 90 dias, período no qual o paciente permanece internado. Geralmente, a maior dificuldade é tratar os aspectos psicológicos, para que o indivíduo consiga lidar da forma mais tranquila possível com os sintomas da abstinência e para não voltar a usar drogas após o tratamento.

Divisão em etapas

O processo de tratamento é composto por etapas. Primeiramente, o dependente é acolhido na clínica e passa por avaliação clínica e psicológica, onde serão analisadas todas aquelas questões que determinam o tempo de tratamento. Nessa fase inicial também é feita a conscientização sobre a importância de estar ali.

Em seguida, tem início a abstinência e a desintoxicação, momento em que o indivíduo deixa de completamente de ingerir qualquer droga. Essa é uma das fases mais difíceis, porque os sintomas da abstinência se manifestam física e psicologicamente.

Depois disso vem o acompanhamento psicoterapêutico e nutricional, as atividades físicas, laboraterapia (que tem a função de reduzir o tempo ocioso), até chegar a pós-internação, quando a família é orientada sobre os cuidados que deve ter em casa com o paciente.

O mais importante é saber que o tratamento para dependentes químicos é totalmente individualizado, levando em consideração as particularidades de cada paciente, para que possa ser bem-sucedido.

VEJA TAMBÉM:

 

Somos especializados no encaminhamento e tratamento de usuários de drogas. Entre em contato com a Instituição Grupo Recuperando Vida para conversarmos mais. Entre em Contatos: (19) 3427-1643

Regulamentação