Remédios tarja preta: seu uso contínuo pode ser considerado um vício

Remédios tarja preta: seu uso contínuo pode ser considerado um vício

O uso de remédios tarja preta vem crescendo consideravelmente. Segundo pesquisas, o consumo desses remédios cresceu em 52% desde o ano de 2014. Isso só nos mostra o quanto estamos nos tornando uma geração viciada em remédios, uma geração que procura em remédios tarja preta a cura para doenças não apenas físicas, mas também mentais.

É claro que existem várias doenças que precisam e devem ser tratadas à base de medicamentos tarja preta. No entanto, o que mais suscita preocupações é o seu uso contínuo. Afinal de contas, o uso contínuo de remédios tarja preta pode ser considerado como um vício? É sobre isso que falaremos no texto a seguir. Boa leitura!

A solução que pode virar o problema

São diversos os casos que podem ser tratados com o auxílio de medicamentos tarja preta, desde ansiedade até insônia, depressão, entre outros. Contudo, o uso contínuo desses medicamentos e sem a supervisão de um médico pode trazer vários problemas para a saúde.

Quando utilizados a longo prazo, os remédios tarja preto passam a atacar o sistema nervoso, o que acontece pelo seu alto poder sedativo. Com isso, o risco de vício é ainda mais alto, tornando os remédios tarja preta extremamente nocivos à saúde.

Uso de tranquilizantes e ansiolíticos e o desenvolvimento do Alzheimer
Embora não existam afirmações da relação existente entre o uso dos chamados remédios ansiolíticos e o desenvolvimento da doença do Alzheimer, de acordo com uma publicação feita pelo British Medical Journal, quando um indivíduo faz uso desses remédios por um período maior do que o de três meses, as chances de que ele desenvolva a doença do Alzheimer crescem cerca de 51%.

Além disso, o uso prolongado desses remédios tarja preta ainda pode fazer com que o indivíduo desenvolva desordens do sono, depressão, ansiedade ou até mesmo demência.

Problemas cardíacos e o uso de Ritalina

Um remédio considerado como tarja preta muito utilizado por pessoas que sofrem de Transtorno de Deficit de Atenção e desejam melhorar sua performance, sobretudo em seus trabalhos, a Ritalina tem como objetivo ajudar a melhorar a concentração e eliminar o cansaço.

Nos primeiros dias de uso, seu efeito no organismo parece operar um verdadeiro milagre, já que torna o indivíduo que sofre com a TDAH mais concentrado e menos cansado. Contudo, o seu uso prolongado pode provocar sérios problemas de saúde, como sudorese, aumento da pressão arterial, boca seca, crises de pânico e de ansiedade, insônia, crises de abstinência e taé mesmo convulsões.

Remédios tarja preta: seu uso contínuo pode ser considerado um vício

Remédios tarja preta e o vício

No que diz respeito aos remédios ansiolíticos, além de todos os malefícios que pode provocar no corpo humano com o seu uso prolongado, como já citamos, esse remédio tarja preta ainda pode fazer com que o indivíduo desenvolva dependência química.

Justamente pelo seu alto poder viciante, geralmente os médicos recomendam que o paciente faça o tratamento apenas por três semanas, ou então apenas em casos de crise. A retirada dessa medicamentação também deve ser feita de forma branda, e sempre acompanhada por um médico.

VEJA TAMBÉM:

 

Somos especializados no encaminhamento e tratamento de usuários de drogas. Entre em contato com a Instituição Grupo Recuperando Vida para conversarmos mais. Entre em Contatos: (19) 3427-1643

950 votes, average: 4,90 out of 5950 votes, average: 4,90 out of 5950 votes, average: 4,90 out of 5950 votes, average: 4,90 out of 5950 votes, average: 4,90 out of 5 (950 votes, average: 4,90 de 5)
You need to be a registered member to rate this.
Loading...