Como a terapia ajuda o usuário no tratamento do alcoolismo?

Como a terapia ajuda o usuário no tratamento do alcoolismo?

O número de alcoólatras no Brasil ultrapassa a marca de 5 milhões. Ou seja: mais de 2% dos brasileiros sofre com essa doença que, se não tratada, traz prejuízos físicos, psicológicos e materiais. Por isso é importante entender como a terapia ajuda o usuário no tratamento do alcoolismo, contribuindo para a recuperação dos dependentes.

É primordial ressaltar que há várias formas de fazer o tratamento nesse sentido. O acompanhamento da família e dos amigos, como já comprovado, contribui no processo. Por isso, vamos elencar os principais pontos que demonstram como a terapia ajuda a tratar essa doença tão perversa.

Tipos de terapias para alcoólatras

Não apenas uma, mas várias são as formas de terapia para tratar do alcoólatra. Isto porque o alcoolismo não é uma dependência exclusivamente física – pode ser psicológica e emocional. Entre as principais formas, estão os grupos de autoajuda e os tratamentos comportamentais, conjugais e/ou familiares, além de interpessoais.

Cada uma atinge diretamente o principal problema que o dependente do álcool tem em relação a bebida. Por isso, identificar de onde vem a origem da doença é a maneira correta de indicar o caminho para que o usuário possa ter um tratamento contundente. Na maioria dos casos, quando há vontade do alcoólatra, todas podem ser utilizados de forma conjunta.

Ajuda no processo

Assim, precisamos entender como a terapia ajuda o usuário no tratamento do alcoolismo de forma efetiva. Há alguns pontos que devem ser destacados. Entre eles estão:

Autocontrole

Quando o usuário perde os mecanismos de autocontrole, é preciso de uma terapia (como a comportamental ou psicoterapia), que irá criar barreiras contra os impulsos em beber. Basicamente, este tipo de sessão busca recompensar o usuário toda vez que ele ter autocontrole, estabelecendo metas e substituição do álcool por outra atividade que tire o foco da bebida.

Sociabilidade

O aspecto social é outro fator terapêutico que contribui no tratamento do alcoolismo. Ao estar presente com várias pessoas – muitas também dependentes – cria-se uma interação para que as rotinas diárias sejam feitas em conjunto. Assim, os dependentes se ajudam mutuamente, diminuindo a reincidência, principalmente quando estão em grupos sociais.

Conjugal/familiar

Neste tipo de terapia, o(a) esposo(a), a família e os amigos têm papel importante no processo. Junto com os usuários, eles participam de sessões, consultam profissionais e encontram a raiz do problema de forma conjunta. Aqui, muitos se recuperam do vício em álcool, pois identificam quais processos dentro de casa ou no círculo social contribuíram para chegar até a doença.

Emocional

Ainda há as origens que a psicoterapia pode ajudar (e muito): problemas de origem emocional. Não apenas pessoas próximas, mas a própria autoestima do dependente pode estar relacionada com o alcoolismo. Identificam-se quais processos estão sabotando o usuário, corrigindo e trazendo resultados efetivos após algumas sessões.

Um tratamento essencial para alcoólatras

Por fim, além da dependência física/química, aspectos emocionais e psicológicos devem ser tratados de forma conjunta. Assim, a terapia ajuda o usuário no tratamento do alcoolismo como forma de o colocar novamente à frente da situação. Felizmente, há muitos profissionais com ampla experiência no assunto. Renova-se as possibilidades e cria-se, do usuário do álcool, uma nova pessoa.

VEJA TAMBÉM:

 

Somos especializados no encaminhamento e tratamento de usuários de drogas. Entre em contato com a Instituição Grupo Recuperando Vida para conversarmos mais. Entre em Contatos: (19) 3427-1643

950 votes, average: 4,90 out of 5950 votes, average: 4,90 out of 5950 votes, average: 4,90 out of 5950 votes, average: 4,90 out of 5950 votes, average: 4,90 out of 5 (950 votes, average: 4,90 de 5)
You need to be a registered member to rate this.
Loading...