Grupo Recuperando Vida

Qual a relação entre drogas e problemas de fertilidade

Qual a relação entre drogas e problemas de fertilidade?

Qual a relação entre drogas e problemas de fertilidade Você já ouviu falar sobre a relação existente entre o uso de drogas e a infertilidade? Sim, essa relação existe e é bastante prejudicial para casais que desejam ter filhos, tanto fisicamente quanto psicologicamente.

Mas quais drogas acabam desencadeando esse caso? Como elas afetam o sistema reprodutor? Há como reverter essa situação? Essas e outras questões nós buscamos responder no texto a seguir, continue a leitura e confira.  Esperamos esclarecer todas as suas indagações acerca desse assunto.

Problemas de fertilidade X Drogas – entenda a relação

Para começar, é importante frisar que todas as drogas, independente de serem ou não lícitas, podem provocar problemas de infertilidades em seus usuários. No entanto, é preciso que aconteça uma análise criteriosa de diversos fatores como a frequência em que a droga é utilizada, qual a quantidade, o tipo, entre outros, para designar se o quadro de infertilidade foi ou não causado pelo uso da substância.

Agora você deve estar se perguntando “mas de que forma isso acontece?” Pois bem, essas substâncias são responsáveis por diversas danificações ao organismo humano, o que afeta tanto direta quanto indiretamente a fertilidade de mulheres e homens. Eis alguns desses problemas:

  • Disfunção erétil;
  • Alterações do ciclo menstrual;
  • Riscos de aborto espontâneo aumentados;
  • Libido em baixa;
  • Desempenho sexual em baixa;
  • Qualidade do sêmen comprometida;
  • Feto pode sofrer com má formação;

Agora vamos conferir de que forma cada tipo de droga pode acabar interferindo na fertilidade de homens e mulheres.

Álcool

Todos sabem que, quando consumido em excesso, o álcool acaba causando deformações graves tanto no fígado quanto no cérebro do indivíduo que o consome. E é justamente pelas modificações que causa no cérebro que ele acaba sendo nocivo à fertilidade.

A produção de hormônios feminina, por exemplo, é afetada diretamente pelo abuso de bebidas alcoólicas. Dessa forma, o sistema reprodutor da mulher acaba sendo comprometido de maneira geral, desde o que diz respeito à libido até o momento da ovulação.

O consumo excessivo de álcool pode diminuir a fertilidade feminina em até 70%

Com os homens, a interferência acontece de maneira parecida. O álcool intervém nas atividades cerebrais, o que modifica todo o seu sistema reprodutor, diminuindo consideravelmente os seus níveis de fertilidade.

Outro agravante para os homens é que o consumo excessivo de álcool também pode acabar desencadeando problemas no fígado, dessa forma, a produção excessiva de estrogênio acaba fazendo com que o número de espermatozoides seja diminuído consideravelmente.

Maconha

Segundo alguns estudos, pessoas que consomem maconha podem ter suas chances de infertilidade dobradas. Isso acontece porque além de interferir de forma direta na fecundação e no padrão dos espermatozoides, a droga ainda influencia no ciclo menstrual da mulher, alterando-o na produção da testosterona, e dificultando a ovulação.

Ecstasy

Apesar de ser conhecida como “droga do amor”, o ecstasy não tem aspectos sexuais que possam ser levados em consideração. Isso porque suas metanfetaminas e anfetaminas acabam interferindo de forma direta no sistema reprodutor de mulheres e homens, diminuindo a qualidade do sêmen e modificando o ciclo menstrual.

 

 

Somos especializados no encaminhamento e tratamento de usuários de drogas. Entre em contato com a Instituição Grupo Recuperando Vida para conversarmos mais. Entre em Contatos: (19) 3427-1643

 

67 / 100
Open chat
Grupo Recuperando Vida Olá! Como posso ajudar?