Grupo Recuperando Vida

quais os efeitos que as drogas depressoras causam no usuario 1

Quais os efeitos que as drogas depressoras causam no usuário?

Quais os efeitos que as drogas depressoras causam no usuário?

Drogas depressoras são aquelas que diminuem a atividade cerebral, e consequentemente, causam lentidão no funcionamento do organismo como um todo, inclusive, diminuindo batimentos cardíacos e circulação sanguínea. Nos casos mais graves, em que drogas depressoras são ingeridas em grandes quantidades, podem ocasionar o coma e até mesmo levar à morte.

Acompanhe o artigo a seguir e descubra quais drogas são depressoras e os efeitos que causam no usuário.

Quais drogas são consideradas depressoras?

Quando falamos em drogas é comum vir à mente coisas como: crack, maconha, cocaína, entre outras substâncias ilegais, não é mesmo? Entretanto, o interessante das drogas depressoras é que elas estão mais próximas do imaginamos, são de fácil acesso e nem sempre são vistas como drogas pela sociedade.

É o caso do álcool e dos remédios ansiolíticos e antidepressivos, que integram o conjunto de drogas consideradas depressoras, juntamente com a cola de sapateiro, a heroína e a morfina.

Quais os efeitos que as drogas depressoras causam no usuário?

Os efeitos causados pelas drogas variam de acordo com as formas de uso que se faz da droga, quantidade e tipo de droga, porém, o que todas têm em comum é a capacidade de levar o indivíduo a morte.

Como já mencionamos no início do texto as drogas depressoras diminuem a atividade cerebral agindo no sistema nervoso central, e ao fazer isso causam uma série de outros efeitos no organismo diminuindo suas funções, inclusive, as mais vitais.

Entre os principais efeitos causados por drogas depressoras podemos citar: sonolência, náuseas, vômito, euforia, alucinações, agressividade, dificuldade para falar e se locomover e até mesmo o estado conhecido como coma.

Síndrome da abstinência

O grande problema das drogas depressoras é que elas são altamente viciantes e podem causar dependência, que pode ser tanto física (quando o indivíduo apresenta sintomas físicos, como náuseas, tremor, entre outros), quanto psicológica (quando o indivíduo apresenta problemas como ansiedade e depressão).

Quando juntamos essa questão da dependência causada pelas drogas depressoras ao fato de que algumas delas são consideradas legais, como o álcool, que pode ser encontrado em mercados e lojas de conveniência, por exemplo, temos um grande problema: como lidar com os sintomas causados pela abstinência em meio a uma farta oferta da droga?

Procurando ajuda especializada

Diante desse cenário a melhor forma de ajudar um dependente de drogas depressoras é buscando internação e ajuda especializada. Infelizmente, boa parte dos dependentes não admite o vício e realmente percebe que não está passando dos limites; por isso, familiares e amigos devem estar sempre atentos aos sinais de dependência química e agir o quanto antes.

Vale lembrar que dependentes químicos são pessoas fragilizadas, envergonhadas e reféns do próprio vício por não suportar os sintomas cruéis da abstinência, por isso, quem está próximo não deve julgar ou se afastar, porque isso pode piorar ainda mais a situação.

A internação em clínicas de reabilitação pode parecer uma medida radical, mas para o dependente de drogas depressoras, como o álcool, é a melhor opção. Lá o paciente pode contar com uma equipe de profissionais como médicos, enfermeiros e psicólogos, prontos para encarar os sintomas da abstinência e dar todo o apoio para que o dependente seja capaz de abandonar o vício

 

72 / 100
Open chat
Grupo Recuperando Vida Olá! Como posso ajudar?