Grupo Recuperando Vida

narcan entenda como esse remedio atua no organismo 1

Narcan: Entenda como esse remédio atua no organismo

Narcan: Entenda como esse remédio atua no organismo

O cloridrato de naloxona, desenvolvido na década de 60, é um medicamento amplamente utilizado para reverter overdoses provocadas pelo abuso de substâncias opioides e, também, no tratamento das crises de abstinência. Por isso, esse fármaco é um grande aliado quando se fala no tratamento de dependentes químicos e salvou, só nos EUA, a vida de pelo menos 26.500 pessoas entre 1996 e 2014.

Devido à sua capacidade de restaurar rapidamente a respiração de alguém que esteja sob o efeito das drogas opiáceas, 19 comunidades norte-americanas distribuíram gratuitamente o Narcan para os seus cidadãos sob orientações médicas de como deveriam proceder, caso suspeitassem que alguém estava sofrendo uma overdose. Os resultados apontaram que, nesses locais, houve queda de 11% no número de mortes por dose excessiva desse tipo de droga.

O que são as substâncias opioides?

É importante ressaltar que os riscos de overdose de opiáceos não se restringem apenas aos usuários de drogas ilícitas como a heroína: diversos analgésicos, especialmente os que são utilizados para o alívio das dores, são drogas opiáceas e, quando utilizados em excesso ou sem a orientação médica, podem provocar uma overdose passível de ser revertida com a rápida aplicação do Narcan.

Como o Narcan atua no organismo?

O Narcan age no organismo como um antagonista do receptor opioide; em outras palavras, a naloxona se conecta aos receptores da droga opiácea e provoca uma reversão dos seus efeitos. Após a aplicação, que se dá por via nasal ou injeção, as ações das drogas – como a depressão respiratória, por exemplo – são interrompidas.

Devido ao fato de que o Narcan tem por prioridade evitar ou reverter uma overdose, após a aplicação inicial o paciente deve ser monitorado, pois o tempo de duração de um opiáceo costuma ser superior ao da naloxona. Dessa maneira, pode ser que seja necessária a administração de mais de uma dose da substância antagonista, bem como lançar mão de recursos como a ventilação artificial, agentes vasopressores, massagem cardíaca, etc. Assim, é importante recorrer ao socorro médico, mesmo após uma reversão bem-sucedida.

Quais são os sintomas da abstinência de opiáceos?

A dependência química provocada pelos opioides se manifesta em crises de abstinência com sintomas específicos:

  • dores diversas no corpo todo;
  • irritabilidade, ansiedade, stress e nervosismo;
  • calafrios, arrepios e tremores;
  • diarreia e dores abdominais;
  • pressão arterial alta e taquicardia, etc.

Se houver suspeita de overdose de opioides em indivíduos que apresentam os sintomas mencionados, principalmente depressão respiratória, recomenda-se que a dosagem de Narcan inicial seja de 0,4 a 2,0 mg. Se após a administração de 10 mg de naloxona não houver melhora dos sintomas apresentados, então o diagnóstico inicial deve ser ponderado para que novas investigações sejam feitas.

Narcan é um medicamento seguro?

A naloxona é um medicamento seguro para intervenção em uma situação de risco de overdose, já que as chances de haver efeitos colaterais potencialmente perigosos são bem menores do que a ameaça que a superdosagem de opiáceos provoca. Além disso, o Narcan não tem efeito em casos nos quais a suspeita de intoxicação não se comprovou, apesar dos sintomas similares de overdose e abstinência.

VEJA TAMBÉM:

 

Somos especializados no encaminhamento e tratamento de usuários de drogas. Entre em contato com a Instituição Grupo Recuperando Vida para conversarmos mais. Entre em Contatos: (19) 3427-1643

 

Open chat
Grupo Recuperando Vida Olá! Como posso ajudar?