Saiba identificar uma pessoa com Transtorno Bipolar

Saiba identificar uma pessoa com Transtorno Bipolar

Para se falar sobre o Transtorno Bipolar é preciso deixar claro primeiramente que se trata de uma doença séria que precisa de atenção e cuidado.

A afirmação é necessária porque nos últimos anos a televisão e o cinema apresentaram diversos personagens com este transtorno nas suas produções.

A representação pode ajudar a informar sobre a doença, mas pode ser perigosa quando não orientada/ retratada de forma correta.

Por isso, vamos de ajudar a identificar uma pessoa que sofre o transtorno, afinal nem toda oscilação de humor configura a doença.

Diante de tantos problemas que a vida moderna traz para as pessoas, é impossível ter equilíbrio no humor durante vinte e quatro horas por dia nos sete dias da semana.

Aceitar que eles nos afetam configura um primeiro passo para uma caminhada em prol da saúde mental.

Portanto, identificar um bipolar passa por observar se ele tem mudanças de humor intensas, fortes o suficiente para atrapalhar sua energia e a quantidade de sono, se elas são duráveis e, principalmente, se afetam o relacionamento com a família ou com os próximos.

Atenção ao fato de que a mudança no humor nos pacientes que sofrem do transtorno, sobretudo sem motivo aparente.

É claro que os acontecimentos de sua vida, seja pontual ou constante, influenciam seu estado de espírito, porém eles afetam o “bipolar” silenciosamente.

Para a psicologia, uma pessoa considerada bipolar permanece em um dos estágios num período de tempo superior a três semanas, apresentando quadro constante e progressivo.

Importante ressaltar que não existe cura para o Transtorno Bipolar, manifestando-se durante toda a vida, porém há controle através de tratamentos adequados.

Geralmente se manifesta em sua maioria entre os jovens, uma vez que se trata de um período que alia a “rebeldia” da adolescência e as pressões do início da vida adulta. Contudo atenção para casos que apresentam indícios ainda na infância ou na chegada da terceira idade.

Por isso o apoio da família e de pessoas próximas é importante para a observação e diagnóstico.

O bipolar sofre com manias, portanto observar atitudes e pensamento maníacos seja quando apresentar um quadro depressivo seja em momentos de euforia são indícios que comprovam a doença.

Esses episódios maníacos podem levar a extremos psicológicos em que a pessoa perde a noção da realidade, podendo sofrer de delírios e alucinações. Perceba que a variação de humor não se enquadra em lógica alguma.

Retomando o que foi dito anteriormente, as reações dos acontecimentos são silenciosas, podendo ser manifestado na hora ou dias, semanas depois. Além de não necessariamente ser sucedido de opostos: pode haver um quadro depressivo, depois a normalidade e então novo quadro depressivo.

Por fim, a observação é o método de identificação mais direto, que uma vez suspeitado deve ser encaminhado ao psiquiatra para possível confirmação e início de tratamento. Pessoas com facilidade em se distrair, oscilação de autoestima, aumento de energia ou apresentação de fadiga, grande agitação ou desânimo diário, problemas para dormir ou excesso de sono, capacidade de discernimento diminuída e pensamentos acelerados, são fatores.

VEJA TAMBÉM:

 

Somos especializados no encaminhamento e tratamento de usuários de drogas. Entre em contato com a Instituição Grupo Recuperando Vida para conversarmos mais. Entre em Contatos: (19) 3427-1643