Grupo Recuperando Vida

Idosos também são vítimas comuns do alcoolismo

Idosos também são vítimas comuns do alcoolismo.

74 / 100 SEO Score

Idosos também são vítimas comuns do alcoolismo.

O alcoolismo não escolhe cor, raça e nem muito menos idade. Enquanto problema de saúde, ele pode tanto acometer pessoas mais jovens como pessoas idosas, segundo uma pesquisa realizada pelo Centro de Informações sobre Saúde e Álcool (CISA).

O alcoolismo na terceira idade.

Após os 60 anos de idade, é comum o surgimento de diversas doenças, como diabete, osteoporose e, também, o alcoolismo. Ainda que seja tratado como vício pela maioria das pessoas, atualmente já existe entendimento de que o alcoolismo se trata de uma doença social.

Desde 1967, a Organização Mundial de Saúde (MDS) trata o alcoolismo como doença e vem recomendando as autoridades públicas a encarar o alcoolismo como um problema de saúde pública.

Do ponto de vista médico, o alcoolismo é uma doença crônica, caracterizada pelo consumo excessivo de álcool, na qual um usuário passa a desenvolver, de forma progressiva, sinais e sintomas comportamentais de dependência.

De acordo com Sérgio Nicastri, médico psiquiatra do Hospital Albert Einstein, o alcoolismo é uma condição patológica que suprime a liberdade de um indivíduo, fazendo com que ele não consiga optar ou não pelo consumo de bebida alcoólica, o que o torna, portanto, dependente desta condição.

Tal condição é ainda pior na terceira idade, isso pelo fato de que o álcool nos idosos causa maiores alterações fisiológicas.

Ainda que haja este alerta, é comum encontrar na literatura recomendações de que o consumo de pequenas doses de álcool de forma periódica poderiam causar um efeito protetor naqueles idosos que possuem problemas de memória.

No entanto, recentes estudos têm apontado de que a relação entre consumo de bebida e desempenho cognitivo é dose dependente, razão pela qual os especialistas têm se posicionado de forma a não recomendar a utilização de bebidas alcoólicas para fins preventivos nos idosos.

Quais as complicações que o uso do álcool traz para a saúde de um idoso?

Muitos idosos passam a encontrar no álcool uma forma de solucionar o grande problema que a maioria da terceira idade enfrenta: a solidão. Mas não só por causa disso. Outros passam a se tornar alcoólatras por não conseguirem, por exemplo, suportar as perdas familiares e os insucessos da vida social e profissional.

Angustiados, depressivos e muitas vezes sozinhos, abandonados pelos entes familiares, passam a consumir álcool de forma abusiva como uma maneira de suportar os fardos da vida.

Contudo, o consumo de álcool na terceira idade pode causa diversos transtornos e riscos, deixando o idoso vulnerável.

De acordo com o CISA, o idoso pode desenvolver ou intensificar quadros de depressão, irritabilidade e confusão mental.

Além disso, ele pode apresentar deficiências nutricionais em razão do consumo de álcool, que pode levá-lo a quadros neurológicos e demenciais e alterações para o risco de acidente vascular cerebral e infarto do miocárdio.

Riscos pelos quais um idoso já passa, por conta de sua idade e do envelhecimento do corpo e de suas funções. Com o uso do álcool, tais riscos são intensificados, tornando-o ainda mais frágil.

Acompanhe o nosso blog e tenha acesso a textos exclusivos sobre este e vários outros assuntos! Informe-se e cuide de quem você ama!