Grupo Recuperando Vida

Alcoolismo: como identificar os seus sintomas

Alcoolismo: como identificar os seus sintomas?

como identificar os seus sintomas embora não seja considerado exatamente uma droga e seu consumo socialmente seja comum, a ingestão exagerada e constante de bebidas alcoólicas é tão perigosa quanto outras substâncias. Beber ocasionalmente em pequenas doses têm efeitos positivos, mas assim que a frequência aumenta e as doses se elevam isso pode configurar em dependência química e deve ser tratada.

Os efeitos do vício no álcool podem destruir vidas e afetar famílias. Mas, assim como qualquer doença, quanto antes cuidar mais fácil vai se recuperar, e observar os sintomas são a chave para agilizar esse processo. O alcoolismo possui sinais que tanto o próprio indivíduo pode notar quanto os familiares e amigos podem observar e alertar para que busque ajuda. Confira, a seguir, como identificar esses sintomas!

Sentimento de obrigação

Os dependentes do álcool sentem uma vontade exagerada de beber compulsivamente e o desejo de consumo do mesmo chega a dominar sua vida, escolhendo a bebida a outros fatores da sua vida, como a própria família. Isso está interligado às sensações de satisfação que o álcool promove, já que passam a sentir como se apenas ele conseguisse proporcionar essa alegria, levando-o a beber até em momentos inadequados, como de manhã ou enquanto toma remédios.

Problemas cognitivos

As funções cerebrais são diretamente afetadas pelo álcool. Afinal, é isso que causa as sensações de prazer e euforia instantânea que muitos buscam nesse recurso. Mas ao mesmo tempo, ele também traz sentimentos negativos, como cansaço, depressão e dificuldade de concentração. A tendência é que isso só piore, atrapalhando até o raciocínio. Consequentemente, não é raro que usem de desculpa para beber mais até se sentirem bem e negarem que estão com problemas por causa da bebida.

Resistência ao álcool

É comum, em quem consome essas bebidas com frequência, desenvolver uma tolerância maior em relação aos seus efeitos e precisar ingerir mais para perceber os efeitos desejados. Embora a tolerância por si só não seja um sintoma, já que as pessoas têm tolerâncias variadas por diversos motivos, é importante considerar quando essa resistência aumenta notavelmente. Quem sofre de alcoolismo não é capaz de determinar um limite para a quantidade de álcool que ingere e perde o controle com facilidade.

Mudanças de comportamento

Tipicamente o dependente apresenta um comportamento diferente de como era antes do vício, seja enquanto bebe ou nos breves intervalos de sobriedade. Os dependentes apresentam mais alteração de humor, especialmente no sentido da raiva e irritação, se descontrolando até pelos motivos mais banais, chegando até a agressividade. Essas pessoas também apresentam autoestima baixa e se isolam da sociedade, seja pela depressão da bebida, seja para esconder o vício.

Efeitos da abstinência

Conforme o dependente bebe seu corpo passa a contar com o consumo daquela substância e emite sinais de abstinência quando ele não ocorre, de forma a compensar o que já tinha como certo. Os efeitos incluem: irritabilidade, ansiedade, hipertensão, taquicardia, tremores, náuseas, insônia, suor, entre outros. Em alguns casos ao ficar vários dias sem a bebida é possível desenvolver alucinações e confusão mental. Por isso existe uma dificuldade de largar a bebida e o acompanhamento médico é necessário para amenizar esses sintomas até que eles sejam tratados.

 

60 / 100